Traduzir para:

Blog Canal Saúde Mulher | Notícias

Gravidez sem Álcool - Campanha contra a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF)

A Sogesp passou o ano de 2014 em campanha de esclarecimento contra o consumo de álcool na gravidez. A Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) pode acarretar vários tipos de má-formações congênitas. Não há nível seguro de consumo para a gestante, de acordo com as pesquisas, por isso a recomendação é evitar o consumo de qualquer tipo e quantidade de bebida alcóolica durante toda a gestação.
 
A Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em parceria com o Instituto Saúde Brasil, se uniram para promover a “Campanha sobre os Riscos da Bebida Alcoólica durante a gravidez”, com o propósito de conscientizar as mulheres para os danos irreversíveis ao feto que o álcool pode representar. A cada mil bebês que nascem no mundo, de um a três já iniciam a vida afetados pela SAF.
 
As más-formações congênitas da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), como é chamada, podem ser faciais, neurológicas, cardíacas e renais. Além de ser a principal causa não hereditária de deficiência mental. O diagnóstico precoce da doença e a instituição de tratamento multidisciplinar ainda na primeira infância podem abrandar as manifestações da SAF, mas não há como reverter os efeitos da ingestão materna de bebidas alcoólicas durante a gestação, pois a SAF não tem cura.
 
Por isso, a palavra de ordem da campanha foi tolerância zero para a ingestão de álcool na gravidez. A recomendação médica é interromper o consumo ao longo de todo o processo. Para informar as mulheres e a população em geral dos riscos do consumo de álcool pela gestante e obter um grande alcance de público a campanha contou com a colaboração da cantora Wanessa Camargo, que na época estava grávida e gravou este vídeo. Não deixe de ver.