Traduzir para:

Notícias | SOGESP

Projeto de educação sexual e prevenção de gravidez na adolescência


Trata-se de projeto nascido da observação de que há muitas adolescentes fazendo ultrassonografia gestacional no município de Novo Horizonte. São 26% com menos que 18 anos.

Preocupados com esse dado alarmante e com o objetivo de tentar diminuir a estatística, optou-se por ministrar palestras nas escolas, que abrangessem a faixa etária de 12-13 a 18 anos, com alunos de ambos os sexos.

Para introduzir aspectos psicológicos da gravidez na adolescência, a responsabilidade e a necessidade de ambiente harmônico e com estrutura mínima para receber um bebê, houve a inclusão no projeto da psicóloga Lígia Ebner Melchiori.  

“Uma vez formada a equipe, montamos as palestras, incluindo também a temática das doenças sexualmente transmissíveis que vêm aumentando estatisticamente no País”, comenta Roberto Melchiori, representante credenciado SOGESP das cidades de Catanduva, Novo Horizonte e Itajobi.

O passo seguinte foi solicitar o apoio das secretarias de Saúde e de Educação do Município, com a liberação dos profissionais no momento das palestras ou facilitando o acesso às escolas.

Do segundo semestre de 2017 até o momento atual, já foram ministradas 16 palestras para 1252 alunos, de todas as escolas municipais, estaduais e particulares da cidade.

“Os alunos também tiveram oportunidade de esclarecer dúvidas a respeito do conteúdo apresentado e nos surpreenderam com a quantidade de perguntas, verbais ou por escrito. Ainda não temos dados estatísticos da diminuição do número de gestantes adolescentes, mas houve um grande aumento, por parte dos adolescentes masculinos, para tomar a vacina de HPV”.

Este projeto ilustra como medidas simples podem contribuir para maior informação, redundando em resultados que realmente venham a se refletir em melhor cuidado com a saúde e a prevenção de gravidez, no caso no campo da adolescência.

Veja as fotos AQUI